Como organizar as minhas prioridades?

Como organizar as minhas prioridades?

Você sabe como organizar as suas prioridades?

Com toda a certeza, essa é uma das principais dúvidas da maior parte das pessoas, o que faz com que elas acabem não sabendo com o que lidar e tenham muitos problemas.

Afinal, o que é preciso fazer primeiro? O que devo tentar deixar por último ou ainda tentar passar para outra pessoa?

Isso tudo nós iremos mostrar, a partir de agora, nesse artigo completo a respeito desse tema.

Portanto, não deixe de acompanhar esse texto até o final!

Separe o que tem data

Nem todas as tarefas que você precisa realizar possuem uma data ou prazo para tal, então é importante atentar-se a isso.

Sendo assim, o primeiro passo para organizar as suas prioridades é separar aquilo que tem data, colocando-o na frente das tarefas sem prazo.

Isso irá permitir que você evite extrapolar esses prazos, o que pode trazer muitos problemas, como é o caso de não entregar algo no trabalho ou na faculdade dentro da data estipulada, por exemplo.

Depois de ter separado o que tem data, você irá precisar ver o que deve ser feito primeiro, para assim dar urgência.

Faça uma lista

O segundo passo para você organizar as suas prioridades é fazer uma lista das tarefas, o que irá permitir colocar o que tem data antes em primeiro lugar, colocando urgência na realização dessa tarefa.

Não esqueça de colocar nada na sua lista, pois isso pode complicar depois para você conseguir conciliar com as tarefas que já haviam sido programadas.

Jamais tente contar apenas com a sua memória para poder lembrar de tudo e do que deixou de fora da sua lista.

De preferência, utilize uma agenda ou um planner, pois eles ajudam bastante na organização das suas prioridades.

Delegue tarefas

Você não vai sempre poder fazer tudo, apesar de algumas pessoas ainda tentarem bastante carregar o mundo nas costas.

Portanto, se você possui muitas tarefas para colocar em prática, busque sempre delegá-las, quando puder, para outras pessoas.

Por exemplo, se você precisa ir no supermercado comprar alimentos ou qualquer outro produto, mas no mesmo dia possui uma consulta médica marcada, peça para outra pessoa da casa fazer a compra.

Marque/combine data para finalizar

Como dito, nem todas as tarefas que você tem que fazer possuem data para finalizá-las, entretanto, é importante sempre combinar ou marcar uma data para termina-las, mesmo que seja com você mesmo.

É o caso de uma reforma no seu quarto, por exemplo, em que mesmo sem ter uma data definida, você deve sempre procurar marcar uma data para poder finalizar e não ficar empurrando a tarefa sempre para a frente.

Mensure os resultados

Por último, você deve sempre mensurar os seus resultados para manter suas prioridades organizadas.

E o que isso significa mensurar os resultados?

É simples, você deve sempre ir verificando se todas as tarefas listadas estão sendo sempre cumpridas na data estipulada, e caso haja problemas, você precisa procurar por formas de melhorar o cumprimento da sua lista.

Conclusão

Como você viu, organizar suas prioridades é sempre muito importante para garantir que conseguirá cumprir todas as suas tarefas nas datas previstas, evitando problemas futuros por atrasos.

Neste texto, mostramos a você 5 dicas essenciais que irão lhe ajudar a alcançar a organização das tarefas mais prioritárias, evitando assim procrastinar e deixar de cumpri-las, como muitas pessoas ainda fazem atualmente.

Gostou do artigo de hoje sobre como organizar as suas prioridades.

Se você ficou com alguma dúvida sobre esse assunto, escreva-a abaixo nos comentários para que eu possa ajudá-lo.

O que eu aprendi com o livro O jeito Harvard de ser feliz?

O que eu aprendi com o livro O jeito Harvard de ser feliz?

O livro “O Jeito Harvard de Ser Feliz – o Curso Mais Concorrido de Uma Das Melhores Universidades do Mundo”, do autor Shawn Achor, faz muito sucesso em todo o mundo.

Shawn Achor é um autor americano e palestrante que é bastante conhecido por sua defesa da psicologia positiva, tendo uma carreira brilhante nos Estados Unidos e seu nome mencionado por todo o planeta.

Quem lê o seu livro mais famoso consegue tirar dele diversas lições que podem ser aplicadas na vida, melhorando-a de forma geral.

Mas o que se pode aprender com “O Jeito Harvard de ser feliz”?

A partir de agora irei lhe contar o que eu aprendi com a obra-prima do Shawn Achor e como ela também pode mudar a sua vida.

Vamos lá!

O Jeito Harvard de ser feliz

Neste livro, Achor mostra que as pessoas em geral seguem uma determinada fórmula: emprenhar-se em algo para obter sucesso e só após ter sucesso é que se pode alcançar a felicidade.

Entretanto, segundo o autor essa fórmula está incorreta e por isso gera tanto problema para a maior parte das pessoas.

Se o sucesso fosse a chave para a felicidade, então qualquer trabalhador que conseguisse aumento salarial ou promoção no emprego atual seria feliz.

Ou então todo estudante que conseguisse a aprovação no vestibular seria extremamente feliz.

Para ser mais geral, qualquer pessoa que alcançasse uma determinada meta, não importa de que natureza fosse, seria extremamente feliz.

Portanto, esperar pela felicidade faz com que você restrinja o potencial do seu cérebro para o sucesso, e no caminho contrário, cultivar a positividade faz com que estimulemos a motivação, a criatividade, a produtividade e melhoremos nosso desempenho.

Para Achor, nós conseguimos alcançar o sucesso quando estamos mais felizes e somos mais positivos, e não o contrário, ou seja, não é o sucesso que leva à felicidade, mas a felicidade que ajuda a alcançar o sucesso.

O autor cita no livro sete padrões específicos, funcionais e comprovados de sucesso e realização, que são:

  1. O Benefício da Felicidade
  2. O ponto de apoio e a alavanca
  3. O efeito tetris
  4. Encontre oportunidades na adversidade
  5. O círculo do zorro
  6. A regra dos 20 segundos
  7. Investimento social

No livro, você pode conhecer mais profundamente cada um deles e o que eles indicam.

O que eu aprendi com o livro do Shawn Achor

No livro “O Jeito Harvard de ser feliz”, eu aprendi que a nossa felicidade é condicionada em um ponto futuro.

Que a felicidade implica em um estado de espírito positivo no momento presente e em uma perspectiva para o momento futuro.

Aprendi que a felicidade precede o sucesso e não o contrário, como muitas pessoas ainda acreditam até hoje.

Que temos muito mais sucesso quando nós estamos felizes e somos positivos, o que nos leva a alcançar os resultados esperados.

Isso tudo mostra que nós precisamos mudar nosso padrão, que precisamos deixar de equiparar o alcance da felicidade apenas se alcançamos primeiro o sucesso.

Conclusão

Como você viu, o livro “O Jeito Harvard de ser feliz” é um dos mais famosos do mundo escrito pelo Shawn Achor, que nos ensina muito nessa obra.

Neste texto, mostramos que o principal ensinamento do autor é que a nossa felicidade está condicionada a um ponto futuro.

Nós vivemos como se fossemos ser felizes apenas após encontrar o sucesso, mas que na realidade só alcançamos o sucesso se estamos felizes.

Gostou do artigo de hoje sobre o que eu aprendi com o livro “O Jeito Harvard de ser feliz”? 

Se você ficou com alguma dúvida sobre esse assunto, escreva-a abaixo nos comentários para que eu possa ajudá-lo.

O que é o princípio do gênero?

O que é o princípio do gênero?

A última lei ou princípio do Caibalion é o princípio do gênero, que diz o seguinte:

“O Gênero está em tudo. Tudo tem o seu princípio masculino e o seu princípio feminino. O gênero se manifesta em todos os planos.”

Então, o que é o princípio do gênero?

Sem o masculino e sem o feminino não existe a procriação das espécies, então o princípio do gênero pode dizer respeito ao homem e à mulher.

Ele está presente em todos os planos existentes: físico, mental e espiritual, em todos eles é possível encontrá-lo.

Sempre será preciso a essência masculina e a essência feminina para gerar ou criar várias coisas, como é o caso das emoções, ideias, etc.

Ou seja, não existe o princípio do gênero apenas no campo ou plano físico, em que um homem e uma mulher geram um terceiro ser, mas também isso ocorre nos outros planos.

Segundo o Caibalion, nenhuma criação seja ela física, mental ou espiritual é possível sem que ocorra este princípio.

O princípio do gênero sempre opera na direção da geração, da regeneração e da criação, e todas as coisas e todas as pessoas possuem os dois elementos dessa lei em si.

E o que isso quer dizer?

Isso significa que todo o que é macho ou masculino possui também em seu interior o feminino, assim como todas as coisas fêmeas ou femininas possuem em seu interior o masculino.

As pessoas parecem não compreender isso e estão, portanto, sempre fugindo dessa outra parte do seu ser, o que gera enorme confusões em suas vidas.

O princípio do gênero na prática

A partir do momento em que você compreende o princípio do gênero na prática, então fica tudo mais fácil na sua vida e a forma pela qual você irá viver será de imensas realizações.

Compreender a filosofia da criação, da geração e da regeneração mentais, que está relacionado ao princípio do gênero, é essencial, pois ele contém em si a solução para diversos dos mistérios existentes na vida.

Tenha em mente que essa lei universal nada tem a ver com teorias e práticas voltadas para a luxuria, que sejam degradantes ou perniciosas, com títulos que são fantásticos e empolgantes.

A realidade é que se você for pelo caminho errado, entendendo essas teorias baseadas nas antigas formas infamantes do chamado falicismo, então isso tende a arruinar não só sua mente, como também coropo e mente.

O princípio do gênero procura sempre estar mostrando as pessoas a importância de conciliarem entre si esse lado masculino e o lado feminino, mostrando o quão importante os dois são.

Precisamos quebrar preconceitos e saber que apenas dessa forma nós podemos progredir, seja no campo mental ou espiritual, seja no campo das emoções ou das ideias.

Conclusão

Como você viu, o último princípio do Caibalion refere-se ao princípio do gênero, que está relacionado com a questão do masculino e do feminino, mas não apenas no campo físico, pelo contrário, principalmente no plano mental e espiritual.

Neste texto, mostramos a você o que há de mais importante para entender como essa lei leva sempre na direção da geração, da regeneração e da criação.

Lembre-se sempre do que diz esse princípio: O Gênero está em tudo; tudo tem o seu princípio masculino e o seu princípio feminino; o gênero se manifesta em todos os planos.”

Gostou do artigo de hoje sobre o que é o princípio do gênero? 

Se você ficou com alguma dúvida sobre esse assunto, escreva-a abaixo nos comentários para que eu possa ajudá-lo.

De que forma a aleatoriedade se relaciona com o princípio da causa e efeito?

De que forma a aleatoriedade se relaciona com o princípio da causa e efeito?

O princípio da causa e efeito é, sem nenhuma dúvida, um dos mais conhecidos do Caibalion, e ele diz o seguinte:

“Toda a Causa tem seu Efeito, todo Efeito tem sua Causa. Tudo acontece de acordo com a Lei. O acaso é simplesmente um nome dado a uma Lei não reconhecida. Há muitos planos de causalidade, porém nada escapa à Lei.”

Por meio disso, podemos pensar no seguinte: existem muitas coisas que ocorrem em nossas vidas e que nós não reconhecemos, e acabamos por achar que isso é assim mesmo, que é algo aleatório.

Muitas vezes algo que você fez no passado reflete no seu presente, sem que você sequer perceba, entretanto, isso nada mais é do que o efeito ou consequência de uma determinada causa ou atitude anterior que tomamos.

Isso significa que você precisa começar a plantar o seu futuro hoje, para que possa colhê-lo em alguns meses ou anos.

Não adianta querer algo para o futuro se você não começou a colocar em prática as bases disso no hoje.

Um exemplo: você não vai conseguir colher laranja amanhã, se hoje você está plantando morango.

A aleatoriedade e o princípio da causa e efeito

Para muitas pessoas, as coisas ocorrem sob a forma de aleatoriedade, ou seja, elas simplesmente ocorrem sem nenhum motivo, sem um propósito ou por meio da imprevisibilidade.

Quando alguma coisa acontece com elas, sem que se possa explicar o motivo, então é comum explicitar a questão da aleatoriedade.

Entretanto, após conhecer o princípio da causa e efeito é possível compreender que não há como culpar a aleatoriedade pelo que ocorre na sua vida.

Tudo o que acontece hoje é culpa do que aconteceu lá atrás, posteriormente, é efeito ou consequência de uma determinada ação que você praticou.

No plano da sociedade, o povo é levado para a frente por conta dos desejos e das vontades dos outros, que são muito mais fortes que as vontades delas.

As pessoas são movidas por diversos fatores como a hereditariedade, a sugestão e outras causas exteriores, sempre com uma causa levando aquele determinado efeito, que elas acreditam ser algo aleatório.

Aqueles que compreendem o princípio ou a lei da causa e efeito é que podem, de verdade, elevar-se a um plano superior em que eles podem passar a definir as suas próprias jogadas, sem preocupar-se em serem levados pelos outros.

A partir desse momento, essas pessoas percebem que o que elas fazem hoje irá ter efeito em suas vidas amanhã, e por isso mesmo elas deixam de preocupar-se com o que o exterior pode afetar as suas vidas.

Assim, a partir do momento em que você alcança esse novo patamar em sua vida, deixando de acreditar que as coisas acontecem por algum motivo que não se pode controlar, então é possível melhorar a sua vida.

Conclusão

Como você viu, o princípio da causa e efeito é extremamente importante e fazer toda a diferença em nossas vidas no futuro, mas desde que estejamos conscientes para tomar decisões no presente que nos levem a esses resultados.

Neste texto, mostrei a você como é importante conhecer esse princípio para que não se deixe levar pela desculpa da aleatoriedade, que muitas pessoas acabam utilizando em suas vidas para tentar explicar o que acontece com elas.

Gostou do artigo de hoje sobre de que forma a aleatoriedade se relaciona com o princípio da causa e efeito?

Se você ficou com alguma dúvida sobre esse assunto, escreva-a abaixo nos comentários para que eu possa ajudá-lo.

Qual a relação entre as marés e o princípio do ritmo?

Qual a relação entre as marés e o princípio do ritmo?

O princípio do ritmo, da Caibalion, diz exatamente o seguinte:

“tudo tem fluxo e refluxo; tudo em suas marés; tudo sobe e desce; tudo se manifesta por oscilações compensadas; a medida do movimento à direita é a medida do movimento à esquerda; o ritmo é a compensação.”

Mas o que esse princípio tem a ver com as marés? Qual é a relação entre os dois?

Isso é o que você verá a partir de agora e que irei mostrar a você nesse artigo que abordará esse importante tema.

Acompanhe!

O princípio do ritmo: Tudo está relacionado a ele

Tudo está relacionado ao princípio do ritmo, isso é algo que você precisa compreender desde já.

Um exemplo está relacionado com as fases da lua. Mas do que elas têm a ver como o princípio ou a lei do ritmo?

Tudo na vida tem as suas fases, é exatamente o ritmo do mundo, existe o ritmo para as coisas do mundo.

Existe o ritmo das marés do mar, existe o ritmo das fases da lua, então as marés estão relacionadas diretamente com as fases ou o ritmo da lua, o que mostra como toda a natureza obedece a esse princípio universal.

O grande problema é que os seres humanos não seguem essa lei, o que é um grande erro, pois deveríamos segui-la.

E o que acontece quando nós não seguimos essa lei?

Nós acabamos por entrar em Burnout, como está acontecendo com milhares de pessoas no mundo.

A síndrome de Burnout é um distúrbio psíquico que tem caráter depressivo, sendo precedido pelo esgotamento físico e da mente de forma intensa.

Essa foi uma forma do universo nos dizer que precisamos parar, pois acreditamos que podemos passar 24 horas por dia trabalhando, 24 horas por dia produzindo, sem seguir, de verdade, a lei universal que é a lei do ritmo.

Nós continuamos em ação durante todos os dias, sem respeitar nosso próprio ritmo de descanso, tomando medicamentos para descansar a mente e consumindo produtos para deixar a mente alerta.

No final, a verdade é que estamos nos privando de algo importante que é saber o momento de produzir e o momento de parar, o que nos leva a ficar extremamente cansados e doentes.

O ritmo das marés: Seguindo o princípio do ritmo

O ritmo da maré é influenciado diretamente pelos ciclos ou fases da lua, como dito, que seguem o princípio do ritmo.

O “puxão gravitacional” que a Lua provoca sobre a Terra não é suficiente para mover os sólidos oceanos, mas ele atua sobre a superfície dos oceanos, que são mais fluídos, levando então ao surgimento do movimento das marés.

A influência da lua sobre os mares provoca:

  • Duas marés altas, que ocorrem quando o oceano está de frente para a lua e em oposição à mesma
  • Duas marés baixas, que acontecem no intervalo entre as marés baixas

Quando as forças da Lua (e do Sol) se juntam sobre a Terra, ampliam o efeito delas sobre as marés, enquanto que quando as duas se opõem, não há diferenças visíveis entre marés baixas e altas.

O que isso tudo significa é que, como tudo na vida, as marés estão condicionadas e respeitam os princípios do ritmo.

E isso é importante para que nós possamos entender a importância dessa lei universal para colocar em prática e respeitar nosso próprio ritmo.

Conclusão

Como você viu, o princípio do ritmo aplica-se a tudo em nossa e é por isso que as pessoas devem buscar aprender mais sobre ele, evitando os excessos e respeitando seus próprios ritmos.

Neste texto, mostrei como ao respeita o seu ritmo de produtividade e de descanso é possível ter uma vida muito mais feliz e realizada.

Gostou do artigo de hoje sobre qual é a relação entre as marés e o princípio do ritmo?

Se você ficou com alguma dúvida sobre esse assunto, escreva-a abaixo nos comentários para que eu possa ajudá-lo.

Tudo tem polos?

Tudo tem polos?

O quarto princípio do Caibalion a ser visto aqui é o princípio da polaridade. E o que isso significa?

Segundo esse princípio, “tudo é duplo, tudo tem polo, tudo tem o seu oposto. O igual e o desigual tratam-se da mesma coisa, os opostos são idênticos em natureza, mas são diferentes em termos de grau”.

Pelo princípio da polaridade, os extremos se tocam, todas as verdades são meias verdades e todos os paradoxos podem ser reconciliados.

Então fica a dúvida, realmente tudo tem polos?

Isso é que nós iremos mostrar aqui a partir de agora, nesse artigo completo a respeito desse assunto.

Vamos lá?

O princípio da polaridade e o os polos existentes

Tudo é duplo, tudo tem dois polos, tudo tem o seu par de opostos, o igual e o desigual são a mesma coisa (os opostos são idênticos em natureza, mas diferentes em grau).

O que isso quer dizer?

Exemplificando, isso significa que o frio e o quente são a mesma coisa, eles são idênticos em natureza, mas são distintos em grau.

Nós entendemos isso porque o ser humano criou equipamentos, como é o caso do termômetro, para medir temperaturas diversas, e saber que um dia está fazendo uma temperatura alta, e no outro uma temperatura mais baixa.

Além disso, nós sentimos essa temperatura mais baixa e falamos que está frio, e ao sentirmos uma temperatura mais alta dizemos que está fazendo calor ou que algo está quente.

Mudar o grau de algo é muito fácil, mas o difícil é mudar a natureza de alguma coisa, por exemplo, passar do frio para o quente.

Essa polaridade existente se reflete em tudo o que existe na nossa vida, isso é um fato, por isso é que só é possível dar valor às coisas do mundo em que você consegue ver o contrário.

Você só consegue perceber como é bom quando tem um lugar bom para dormir, seja de luxo ou não, porque você sabe ou já experimentou dormir em um local em que havia muitos problemas, como em comunidades mais pobres.

Você só sabe que aquela comida determinada que está comendo é boa porque já provou outras que eram de péssima qualidade, e assim por diante.

O fato é que a natureza é idêntica, mas o grau muda.

A natureza da comida é a mesma, mas o grau de sabor, de preparo, etc., é diferente entre as que são ótimas e as que são péssimas.

Então, não há dúvidas, tudo tem dois polos, tudo tem o seu inverso, o ódio e o amor, por exemplo, são a mesma coisa, possuem a mesma natureza, mas estão em graus diferentes.

O princípio da polaridade está em sua vida

Algum dia você já amou muito alguém e, hoje, odeia aquela pessoa?

Algum dia você já foi extremamente crente ou descrente em um Deus superior e hoje já não crê mais nisso?

Algum dia você desejou muito morar em um local frio e hoje adora a escolha de estar morando em um local quente?

Tudo isso faz parte do princípio da polaridade na sua vida e tudo isso mostra que tudo possui dois polos, o ying e o yang.

Por meio do conhecimento do princípio da polaridade, você poderá mudar a sua própria polaridade e ainda a dos outros, desde que aplique tempo e estudo para dominar essa arte.

Conclusão

Como você viu, o princípio da polaridade é o quarto princípio do Caibalion e mostrar que para tudo há polos distintos.

Neste texto, mostramos algumas práticas de distinção sobre os polos, deixando claro que todas as coisas que são opostas, na verdade, são a mesma coisa em sua natureza e que divergem apenas em grau, como o amor e o ódio.

Gostou do artigo de hoje sobre tudo tem polos?

Se você ficou com alguma dúvida sobre esse assunto, escreva-a abaixo nos comentários para que eu possa ajudá-lo.