Como identificar minhas fraquezas e forças

por | 2, ago 2020 | Desenvolvimento Pessoal | 0 Comentários

Não é novidade para ninguém que conhecer seus próprios pontos fortes e fracos é uma vantagem profissional imensa.

Isso porque, dessa forma, você pode usá-los a seu favor.

A análise FOFA (Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças), provém do inglês SWOT (Strengths, Weaknesses, Opportunities eThreats) e é uma ferramenta essencial para melhorar sua empresa ou projeto.

Assim, essa técnica objetiva fazer uma análise do contexto ou do ambiente, para definir qual base usar para gestão e planejamento estratégico de uma empresa, ou para qualquer outro tipo de análise de cenário.

Em outras palavras, de maneira simplificada, a SWOT possibilita identificar as forças e fraquezas em determinado cenário baseado em quatro princípios.

FORÇA (vantagem), FRAQUEZA (desvantagem), OPORTUNIDADE (favorável no contexto externo) e AMEAÇAS (desfavorável no contexto externo).

Neste texto você vai compreender melhor sobre o tema, continue a leitura!

Conceito e análise de SWOT

A ferramenta foi criada e desenvolvida por Albert Humphrey entre as décadas de 1960 e 1970.

Para entender melhor o conceito por trás das palavras que definem a sigla SWOT, é preciso dividir em duas partes: elementos internos e externos.

Por exemplo, para alguém que possui uma empresa, ainda que pequena, não é difícil considerar quais são as forças e fraquezas da mesma, essa é uma análise interna que pode ser controlada.

Agora, ao considerar oportunidades e ameaças, elas fazem parte do ambiente externo, ou seja, fogem do controle da própria empresa ou do mercado de modo geral.

Nessa condição você pode pensar no clima ou na economia, tudo o que não é possível controlar.

É nesse contexto que a análise de SWOT surge, objetivando facilitar a gestão e facilitar a formulação de estratégias para proteger a empresa ou desenvolve-la.

Portanto, os estudos dos ambientes (internos e externos) assim como a avaliação dos dados podem influenciar diretamente na tomada de decisão de cada setor da empresa e, de forma segura, garantir seu sucesso.

Para que serve essa análise? 

Antes de começar mais esse tópico, quero que você entenda que é possível sim analisar sua empresa sem utilização da técnica de SWOT.

No entanto, a probabilidade de esquecer de alguma coisa é grande e isso pode afetar negativamente seu resultado, não surtir o mesmo efeito desejado.

Sabendo dessa informação, todos os dados que são utilizados na SWOT, tanto no levantamento adequado de todas as fraquezas e forças quanto no das ameaças e oportunidades, permitem que você visualiza o cenário como um todo.

Essa é uma das melhores vantagens da análise, pois ela vai permitir uma imparcialidade na hora da avaliação do contexto de cada um dos cenários.

Além disso, o embasamento para tomada de decisão, montagem de expectativas mais realistas e criação de estratégias mais eficientes também são benefícios da técnica.

Perguntas essenciais para identificar suas fraquezas e forças

Agora que você já compreendeu sobre o conceito, sabe sua aplicação e entende suas vantagens, deve estar ansioso para começar a praticar.

Para isso algumas perguntas podem ser feitas para te ajudar a alcançar os resultados desejados. Observe: 

Fraquezas

  • Qual área preciso melhorar? 
  • Os funcionários são capacitados?
  • Por que o cliente comprou uma vez e não voltou?
  • É possível que o cliente escolha um concorrente? Por que?

Forças

  • Qual é a melhor característica dessa empresa? 
  • Qual é a maior vantagem competitiva?
  • Quais recursos a empresa tem à disposição?
  • Do que os clientes mais gostam?

Conclusão

A estratégia de SWOT, então, explica como conhecer os pontos fortes e fracos da empresa afetam positivamente o bem-estar da mesma, além de possibilitar uma melhor gestão.

Após a leitura do artigo e aplicando as perguntas, você estará mais seguro e apto a tomar decisões pessoais e profissionais.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.