Como me causo sofrimento desnecessário

por | 19, ago 2020 | Saúde | 0 Comentários

A capacidade de uma pessoa causar sofrimento em si mesma pode até parecer um comportamento raro e ilógico, mas não é.

Esse impulso negativo é bem comum e existe em todas as pessoas, podendo ser desenvolvido em maior ou menor grau.

Nesse sentido, Freud classifica os impulsos humanos em duas categorias diferentes. Tudo aquilo que é construtivo é chamado de “pulsão de vida” e o que é destrutivo “pulsão de morte”.

Até hoje tratar do sofrimento em suas diversas escalas é um tabu, porque a sociedade foi ensinada a se importar menos com o que “não pode ser visto”.

Em outras palavras, na maioria dos casos, apenas enfermidades físicas recebem tratamento com prioridade e tudo aquilo que é mental ou psicológico costuma ficar para segundo plano.

A verdade é que muitas pessoas apresentam sintomas autodestrutivos sem nem perceber, já virou hábito, é como se os comportamentos negativos tivessem se tornado parte da própria personalidade.

Felizmente, não é obrigatório que isso aconteça. Continue lendo o texto abaixo para compreender sobre o tema.

Características que causam sofrimento em você mesmo

Ao fazer uma analogia com a bússola, a felicidade, teoricamente, seria o sentimento que indica o Norte para os humanos, ou seja, a direção que todos deveriam seguir, o sentimento que todos querem encontrar.

No entanto, mesmo sem saber o motivo, às vezes as pessoas possuem algumas características autodestrutivas ou realizam ações que acabam machucando a si mesmas e são capazes de causar muito sofrimento.

Observe abaixo algumas das principais características responsáveis por machucar as pessoas sem que elas consigam identificar exatamente o motivo.

  1. Crenças negativas

As crenças negativas podem incluir todos os pensamentos destinados a subestimar a si mesmo, impedir seu avanço ou desvalorizar as suas conquistas. 

Frases típicas para pessoas que possuem essas crenças, são: “não posso”, “não sou capaz” e “não consigo”.

As pessoas começam a acreditar tanto na sua incapacidade que acabam por não conseguir mesmo.

Todos esses sentimentos pesados servem para nutrir a autodestruição e causar um sofrimento imenso no indivíduo que tem a impressão de não “sair do lugar”. 

  1. Suicídio social

Para alcançar o estágio completo do suicídio social, o indivíduo precisa passar por etapas.

Primeiro, começa a evitar lugares lotados, depois até mesmo o próprio ciclo social começa a incomodar e ele passa a relutar a qualquer outra companhia, até estar em um isolamento total.

Às vezes, as pessoas com essa característica criam uma justificativa para explicar sua rejeição pelos outros, só enxergam o lado negativo e mostram grande desprezo. 

  1. Sabotagem nos relacionamentos

É comum que pessoas que estão em grande sofrimento não se sintam dignas do amor e, por incrível que pareça, essa visão deturpada pode sim estar relacionada a uma autoestima baixa.

Em outras palavras, é um problema interno que quando externado afeta toda a vida dos indivíduos que costumam auto sabotar os próprios relacionamentos.

Nessa perspectiva, de maneira curiosa, caso pessoas com essa característica se sintam amadas e apreciadas farão de tudo para destruir isso.

Todo o sofrimento acumulado dentro delas as convence que é melhor “nunca ser amado” do que “amar e perder” e como elas consideram que são insuficientes para todo mundo, preferem acabar o relaciomento.

Além disso, esse tipo de comportamento demonstra experiências mal resolvidas e problemas com a autoimagem, são pessoas que são vítimas de si mesmas.

Conclusão

Portanto, ficou claro que os comportamentos que causam sofrimento em você mesmo podem ser hábitos ruins que você se quer sabia que tinha.

Procure identificar a causa por trás de cada ação ou pensamento que você tem e classifique se te faz progredir ou regredir.

Você possui a capacidade de regular os seus estados internos, busque gerenciar isso e você terá pensamentos positivos que afetaram sua vida e desenvolvimento pessoal de forma agradável.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.