Heresia da separatividade e sua origem

por | 16, out 2020 | Propósito de Vida | 0 Comentários

Pode-se dizer que tudo o que as pessoas buscam atualmente é a felicidade e que não existe ninguém apto para encontrá-la por você, é um caminho que se traça sozinho. A heresia da separatividade analisa, justamente, sobre essa questão.

Hoje, sobre vigência do capitalismo, o indivíduo perdeu seu valor pessoal, deixou de ser reconhecido por quem é e tudo o que importa é o que ele possui.

Nesse sentido, o dinheiro é o que move o mundo e é ele o responsável pela frequência constante de situações desumanas noticiadas pela televisão, uma vez que as pessoas deixaram de se importar com ser humano de modo geral.

As pessoas fazem tudo por dinheiro, mentem, destroem famílias, criam pretexto, roubam e até matam.

A sociedade está com os valores tão invertidos a ponto de já deixar um modelo pré-definido que “garanta” o sucesso. As profissões são escolhidas pelo retorno financeiro e não por amor, por exemplo.

Seguindo esse raciocínio, se a pessoa não for médica ou engenheira, nunca vai ser feliz porque não vai ter dinheiro, ou se a sua empresa não for a maior do ramo, com o maior número de funcionários, você fracassou.

A pergunta é: quem foi que definiu isso? Quem estimula essa competição intensa e para que? 

Na tradição Tibetana, toda essa questão é denominada Heresia da Separatividade e seus defensores acreditam que é dela que se origina todo o mal.

Ela, basicamente, afirma que querer sempre mais, ser mais, alcançar o sucesso e prestígio, são estímulos que vem de fora e não de dentro, por isso são insustentáveis.

Você não precisa de nada e nem ninguém para ser feliz, basta você mesmo e uma decisão diária sobre a felicidade. Leia o texto a seguir para entender melhor.

Como fugir da heresia da separatividade e encontrar a felicidade?

  1. Aproveite da sua companhia, conheça o que você gosta, o que não te agrada, seja suficiente para você mesmo. Aprenda a viver feliz mesmo sozinho. 
  1. Controle seus sentimentos, quão mais positivo você for, mas coisas positivas serão atraídas para você.
  1. Valorizem as pessoas que estão ao seu redor, lembre-se que o ser humano é mais importante do que qualquer outra coisa. Não deixe a heresia da separatividade definir o contrário.
  1. Seja intenso, viva mais cada experiência e tire aprendizados de cada situação. 
  1. Escolha bem as suas companhias, a energia das pessoas ao seu redor influencia demais na sua também.
  1. Cuide do seu corpo e da sua mente. Você não precisa ter um corpo malhado, porque essa é mais uma das premissas da separatividade, você só deve se manter saudável.

Uma alimentação boa e exercícios constantes é essencial para isso.

  1. Invista em você todos os dias, você possui um potencial infinito que provavelmente não está sendo bem aproveitado.

Sendo assim, encontre hobbies ou alguma atividade capaz de te animar.

  1. Desenvolva a sua espiritualidade, pode ser tanto pela meditação quanto pela oração. Esses exercícios acalmam o coração e trazem uma sensação de paz duradoura.
  1. Pratique o perdão. Aprender a se perdoar e a perdoar aos outros é essencial para ser feliz.
  1. Não insista em manter relacionamentos apenas por status, se a pessoa não te faz bem, diga adeus e siga seu caminho. 

Conclusão

Portanto, tudo o que é imposto para você de fora para dentro, não expressa verdadeiramente a sua essência e não é suficiente para te fazer feliz.

Não perca seus valores diante das situações desumanas promovidas pela heresia da separatividade.

Ser quem você é e emanar sua própria luz é mais do que suficiente para construir uma sociedade melhor, se cada um fizer seu papel, com um tempo, tudo vai melhorar. 

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.