Qual a importância de se estudarem os hábitos?

por | 25, out 2020 | Desenvolvimento Pessoal, Propósito de Vida | 0 Comentários

Muitas pessoas podem achar que não há nenhuma relevância em estudar os hábitos e você pode ser, inclusive, uma delas.

Entretanto, isso é algo extremamente importante para quem pretende otimizar o cérebro e, desse modo, conseguir economizar mais energia, deixando-a para decisões e tarefas mais importantes.

A seguir, irei falar para você sobre a importância dos hábitos e como o cérebro beneficia-se bastante deles, o que já foi comprovado por diversos estudos.

Continue acompanhando esse artigo até o final para saber tudo sobre esse assunto!

Importância dos hábitos para o cérebro

Os hábitos diários são responsáveis por quase 40% das nossas atitudes ou decisões diárias, segundo apontou uma pesquisa da Universidade de Duque, nos Estados Unidos.

Mas o que nos leva a ser direcionados tanto pelos hábitos?

Isso é “culpa” do nosso cérebro, que tende a manter o instinto de sobrevivência, ou seja, de gastar menos energia e preservá-la para atividades mais importantes.

O grande problema é que se você apenas desenvolveu hábitos negativos ao longo da sua vida, então irá passar quase metade do seu dia, guiado por eles, sendo improdutivo.

Quando você, então, estuda sobre os hábitos consegue compreender como é importante obtê-los para garantir o bom funcionamento do seu cérebro, de modo que algumas atividades tornem-se automáticas e ele não precise preocupar-se a todo momento com elas.

Do contrário, se você precisasse ficar atento a todas as decisões tomadas, o que aconteceria na verdade seria um grande desgaste mental ao final de cada dia.

Estudo dos hábitos para aprender a adquiri-los

Só há uma forma de você conseguir adquirir hábitos: reproduzindo a mesma atividade repetidamente dia após dia.

Há aquelas pessoas que querem muito criar novos hábitos, ainda mais aqueles que são saudáveis, mas que acabam desistindo após apenas uma semana.

Primeiramente, elas pecam pelo fato de que pensam apenas no curto prazo e não estão dispostas a levar a repetição da atividade até tornar-se um hábito por muito tempo.

Segundo, elas não repetem, na maior parte das vezes, a mesma atividade diariamente, muito menos em horários predefinidos.

Digamos, por exemplo, que você quer acordar mais cedo para chegar mais cedo ao trabalho ou às aulas, mas apesar de estipular o horário de 6 horas para acordar, acaba acordando nessa hora apenas uma vez em sete dias.

Em todos os outros você alternou horários de acordar entre 5h30 e meio dia, então não há como pensar que poderá tornar isso um hábito.

O mesmo vale para dormir cedo, já que ir dormir em horários diferentes (um dia às 21h, no outro às 2 horas da manhã), jamais irá lhe permitir criar esse hábito saudável.

Assim, é preciso estudar os hábitos para compreender melhor o funcionamento deles e conseguir colocar em prática mais deles em sua vida.

Conclusão

Como você viu, os hábitos nada mais são do que repetições diárias de atividades que realizamos de modo automático ou inconsciente, levados pelo cérebro que acostuma-se com elas para gastar menos energia.

Neste texto, mostrei a você sobre a importância dos hábitos para o seu cérebro, mostrando como ele os cria como uma forma de sobrevivência, poupando assim energia para outras atividades mais importantes do corpo.

Além disso, você ainda pôde ver que é preciso fazer uma atividade repetidas vezes até que ela torne-se, finalmente, um hábito em sua vida.

Gostou do artigo de hoje sobre a importância de se estudar os hábitos

Se você ficou com alguma dúvida sobre esse assunto, escreva-a abaixo nos comentários para que eu possa ajudá-lo.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.