Qual a relação entre o cérebro e a energia?

por | 23, out 2020 | Desenvolvimento Pessoal | 0 Comentários

Existe uma enorme relação entre cérebro e energia que a maior parte das pessoas ainda não compreende, mas que está por trás, inclusive, da criação de hábitos em nossas vidas.

Essa relação começa com a grande quantidade demanda pelo cérebro em torno de energia, o que é diretamente inverso ao seu tamanho.

O cérebro é um órgão responsável apenas por 2% a 3% de todo o peso do nosso corpo, mas por outro lado, ele consome em torno de 20% de toda a energia e o oxigênio corporal.

Assim, como precisa de muita energia, quanto mais esse órgão trabalhar, mais energia ele irá consumir, o que pode prejudicar o funcionamento do resto do corpo.

É aí que entra a importante relação entre cérebro e energia, como você verá mais profundamente a seguir!

O cérebro e a energia consumida

Como foi dito anteriormente, segundo pesquisas realizadas em todo o mundo, o cérebro em seu estado basal consome, dentro de 24 horas, até 20%, em média, de toda a energia que gastamos diariamente.

Todo o nosso organismo e os processos biológicos que ocorrem dentro dele necessitam de energia, mas a quantidade necessária pelo cérebro é, de longe, a maior de todas.

Quanto mais o seu cérebro trabalha diariamente, ainda mais quando se trata de exercícios complexos para ele, mais energia ele irá gastar.

Uma pessoa que está estudando e aprendendo algo novo ou um pesquisador que está realizando um experimento novo tem um maior gasto energético do que uma pessoa que está realizando uma tarefa rotineira no trabalho.

Isso porque o que leva ao gasto energético maior é o trabalho intelectual, que está sendo extremamente exercido enquanto alguém estuda, ao tempo que é menos requisitado quando alguém está trabalhando no “piloto automático”.

A relação entre o cérebro e a energia

Quando o cérebro cria um novo hábito, então ele passa a gastar menos energia para executar aquela determinada tarefa.

Por isso é tão difícil, muitas vezes, fugir dos maus hábitos, pois o cérebro já está acostumado a eles e os utiliza como uma forma de economizar energia para não comprometer o gasto energético do restante do corpo.

Portanto, a relação entre o cérebro e energia é que o cérebro entende que o consumo de energia, ainda mais em excesso, coloca em risco o funcionamento básico do corpo e por isso tenta resguardar qualquer mudança.

Quando você tenta mudar determinadas tarefas que seu cérebro já está acostumado a realizar no “piloto automático”, ele luta contra isso para evitar mudanças no gasto de energia.

Por outro lado, quanto mais você conseguir adquirir novos hábitos saudáveis, menos energia será exigida pelo cérebro, resguardando-a para tarefas que realmente sejam importantes, como uma atividade intelectual específica.

Essa compreensão ajuda muito a compreender porque é que tomamos tantas decisões, em nosso dia a dia, de forma inconsciente, já que se tivéssemos que analisar todas elas, terminaríamos o dia extremamente exaustos.

Conclusão

Como você viu, existe uma grande relação entre cérebro e energia que está, inclusive, relacionada com a criação de hábitos, que o cérebro cria para funcionar de forma “automática”. 

Neste texto, mostrei a você como o cérebro, sendo o órgão que mais gasta energia no nosso corpo, entende que o excesso do consumo energético pode prejudicar o funcionamento do organismo, então ele tende a evitar mudanças.

No caso da criação de hábitos, o cérebro gasta muito menos energia para executá-los do que ter que realizar novas tarefas todos os dias.Gostou do artigo de hoje sobre qual é a relação entre o cérebro e a energia?

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.